Logotipo Môce dum Cabréste

O Môce

“Môce dum cabréste!” — repreendiam os mais velhos o miúdo traquinas, este que agora faz da traquinice a sua ocupação.

Dário Guerreiro foi arrancado a ferros a 23 de junho de 1989 em Portimão. Teve uma infância livre de grandes traumas, já o mesmo não se pode dizer da adolescência. Só pôde ver uma vagina ao vivo quando todo o manancial de espinhas e borbulhas nojentas desapareceram da sua face, toda ela negligenciada pelos deuses da genética.

Tirou um curso profissional de cozinha onde aprendeu, entre outras coisas, que não gostava assim tanto de cozinhar. Aos 17 anos lançou o seu primeiro livro de poemas e aos 18 ingressou na Universidade do Algarve onde tirou Ciências Documentais e Editoriais, curso esse que lhe abriu as portas para trabalhar numa loja de roupa de um centro comercial.

Em 2010 criou no YouTube o canal cujo nome viria a ser impossível dissociar-se dele. Em 2012, no Teatro Municipal de Portimão, fez stand-up comedy pela primeira vez.

Dário Guerreiro aos 5 anos

Stand-up

Môce dum Cabréste é parvo

Desde a sua estreia em palco (2012) que tem actuado nos mais variados contextos: espectáculos a solo, festivais de humor, eventos corporativos, casamentos e concursos de arrotos. Teve a honra e a sorte de já ter actuado — na mesma noite e no mesmo palco — com humoristas como Fernando Rocha, Nilton ou Herman José.

O cerrado sotaque algarvio dá um certo exotismo à sua performance e as canções que toca à guitarra guarnecem uma actuação despida de pudores e tabus. Os seus modestos 163 centímetros de altura dão-lhe um aspecto franzino mas a linguagem, essa, é forte como pálpebras às segundas de manhã.

Quer contratar este gajo? Clique no botão.

BOTÃO

YouTube

Se não fosse o YouTube certamente não haveria nada disto para ninguém!

É certo que a primavera das redes sociais nos deu a conhecer fenómenos como o Môce dum Cabréste, no entanto também trouxe algumas coisas boas.

Começou a fazer vídeos em 2006, com mais 3 amigos, num projecto chamado Arranhí Pacanherra. Em 2010 criou o seu próprio canal e desde então não parou de alimentar o canal. Foram esses vídeos que motivaram o convite para que começasse a fazer stand-up.

Môce dum Cabréste é a prova de que nem todos os youtubers vieram preencher a lacuna deixada em aberto pela extinção do Batatoon.

Tique Tal


Livro Tique Tal de Môce dum Cabréste

Tique Tal foi o segundo livro de poesia de Dário Guerreiro, mas o primeiro onde esse género foi conspurcado pela sua poluída mente humorística.

Guarnecido por ilustrações tão badalhocas quanto as odes presentes nesse compêndio, em Tique Tal viu-se que a poesia de escárnio e maldizer portuguesa ainda está viva. Ou a estrebuchar.

Foram lançadas duas edições que esgotaram em 14 meses. Quem comprou não se arrependeu; ou ainda não se queixou. Quem não foi a tempo de comprar, paciência. Azaritos! Tivessem comprado o livro antes. Ai queriam? Requisitem na Biblioteca Nacional de Portugal.

Contactos

Para espectáculos:

M: maildomoce@gmail.com

As minhas redes Sociais

2017 © Môce dum Cabréste. All Rights Reserved